14
Dez 08

              Apostando completamente no desenvolvimento tecnológico, o ministério, define como principal objectivo para o Plano Tecnológico da Educação colocar Portugal entre os cinco países europeus mais avançados na modernização tecnológica do ensino. Assim, este plano visa, essencialmente, melhorar o ensino e os resultados obtidos pelos alunos, focando também como um aspecto muito importante a igualdade de oportunidades no acesso aos equipamentos tecnológicos, insistindo de igual modo na possibilidade de os estabelecimentos funcionarem em rede e de os professores trabalharem de forma colaborativa.  

                 Desta forma, o Plano Tecnológico da Educação, tem como metas fundamentais atingir um rácio de um computador para cada dois alunos, ligando também todas as escolas à internet em banda larga de alta velocidade (no mínimo de 48 Mbps). Não colocando de parte o corpo docente, este plano, pretende formar e certificar 90% dos docentes em tecnologias da informação e da comunicação e criar o Centro de Apoio Tecnológico às Escolas que apoiará a modernização tecnológica dos estabelecimentos de ensino. Zelando pela segurança dos alunos e das escolas estarão também inseridos nas metas fundamentais a generalização do cartão electrónico da escola, que permitirá controlar a assiduidade, as entradas e saídas da escola, e realizar determinadas actividades como fazer compras na papelaria e no bar. Existindo também um sistema de videovigilância e alarme electrónico com o objectivo de dissuadir intrusões e furtos nestas.

                Embora a previsão para a concretização total deste plano apenas esteja prevista para o ano 2010, já estão definidas algumas metas para o próximo ano lectivo, tais como atingir um rácio de um computador com ligação à internet para cada cinco alunos, colocação de um videoprojector por sala de aula, um quadro interactivo por cada três salas e a instalação de sistemas de alarme e de videovigilância, com uma previsão de dez câmaras por escola.

                No entanto, apesar de todas estas previsões, e tendo em conta o seu estado de reedificação, a nossa escola não irá atingir todas as metas estabelecidas para o próximo ano lectivo. Segundo o professor José Augusto, a escola tentará acompanhar alguns destes desenvolvimentos, na medida do possível, tendo em conta que se tornará desnecessário proceder ao equipamento de infra-estruturas que serão demolidas. Ainda que já existam salas que possuem alguns destes equipamentos, como os videoprojectores e alguns quadros interactivos com pouco uso, a escola estará apetrechada com todos os novos equipamentos assim que as edificações estejam concluídas.

 

                                      

publicado por Rita Silva às 00:18

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO